Altas temperaturas impulsionam consumo de energia em janeiro - NHS
skip to Main Content

Altas temperaturas impulsionam consumo de energia em janeiro

Consumo De Energia

O consumo de energia no Brasil alcançou 67.705 MW médios em janeiro, segundo dados da CCEE. O montante corresponde a um crescimento de 6,5% ante igual período de 2018, ou de 4.116 MW médios.

De acordo com a CCEE, o que levou ao forte crescimento do consumo foi as altas temperaturas registradas no período.

No Ambiente de Contratação Regulado (ACR), a alta foi de 7,3% no consumo. Já no Ambiente de Contratação Livre (ACL), no qual as empresas compram energia diretamente dos fornecedores, o consumo cresceu 4,5%. Sem a inclusão das novas cargas oriundas do ACR, o consumo teria aumento de 1,4%.

Dentre os ramos da indústria avaliados pela CCEE, incluindo dados de autoprodutores, varejistas, consumidores livres e especiais, os setores que apresentaram as maiores altas na demanda foram: bebidas (+9%), transportes ( 8,2%) e de serviços ( 5,5%). Por outro lado, dois setores apresentaram retração no consumo, dentro do mesmo cenário sem migração: veículos (-2,9%) e têxtil (-1,8%).

Geração

A geração de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) totalizou 71.057 MW em janeiro, segundo dados contidos no boletim InfoMercado Semanal Dinâmico, da CCEE. O volume corresponde a um aumento de 7% ante os 66.421 MW médios apurados em igual período do ano passado.

Apesar das chuvas abaixo da média histórica para o período, a geração hidráulica cresceu e totalizou 57.532 MW, enquanto as usinas eólicas apresentaram aumento de 25,7%, para 5.858 MW médios. Em contrapartida, a geração termelétrica caiu 26,2%, devido à redução da produção das usinas térmicas e termelétricas, informou a CCEE. Ao mesmo tempo, destaque ainda para o crescimento da geração solar, que mais que dobrou no período, para 541 MW médios. O boletim também mostra uma redução da autoprodução em 11,3%, para 1.132 MW médios.

Segundo informações de Correio Brasilience

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top